quarta-feira, 29 de julho de 2009

Zenith

Fazia algum tempo que eu não observava as coisas por cima.
Acima das nuvens, acima do mar, acima.
Coisa triste esse meu lado negativista que teima em acreditar que tudo é momentâneo e que sempre existe o fim.
Por outro lado, eu adoro a luta, a conquista diária, os espaços em branco, as coisas complexas, o desafio, e as conquistas suadas.

Fazia tempo que eu não sentia nos pés areia de uma nova praia, o horizonte laranja, e cumulus nimbus bem abaixo dos meus pés.

Ainda bem que estou no céu, na terra e no mar. Tudo graças a você.
Sei que um dia existirá o fim, mas se depender de mim, não o verei, porque estarei de olhos fechados, sonhando com todos os dias que você me deixou acima das nuvens.

Como ainda não conheço nenhum termo astrofísico maior, só tenho uma descrição a dar:
Eu te amo!


Postar um comentário