sexta-feira, 8 de abril de 2011

Tudo pode ser melhor, mas você quer?

Todas as manhãs uma música toca no meu cérebro no caminho para o trabalho, acho que e uma reação as pessoas que vejo com seus headphones, fechadas naquele mundo particular.

É impossível não ficar pensando nas balelas que você escuta na imprensa. Hoje, por exemplo, no Bom Dia Brasil, um psiquiatra e uma estagiária psico-alguma-coisa traçaram o perfil do Wellington Menezes de Oliveira.

Somos só mais um dos países que imitam o modelo americano de ser. E você acha que esse tipo de coisa nunca aconteceria por aqui?

Você acredita que o cara fica pirado com bullyng, por rejeição ou por ser de uma camada social menosprezada?

Eu acredito, mas adivinha só... Você ai, tem problemas todos os dias, também já levou uns tapas na escola ou teve um pai ou mãe que te deram uns safanões... Já pensou se toda essa galera que anda de cabeça baixa, cresce sem amor próprio, não cria relações estáveis, não ama de verdade porque isso está fora de moda, faz da internet um album fotográfico de burrices adolescentes...
E ai? quantos seriais killers estamos criando?

Quer mudar isso?
Então deixe de sonhas com TVs de 50", carro zero, sapatos caros e jóias. Divida o que tem e lute por seus amigos, funcionários e parentes. Aceite a fé das pessoas. Aceite que no mundo sempre existirá uma camada marginalizada, simplesmente porque alguns querem viver na marginalidade...

Pois é meu amigo, esse mundo no modelo atual, não tem jeito...
É só esperar pelo próximo boom televisivo, ele irá ocorrer, e cada vez com mais frequência. Infelizmente.

Ah, a música matinal foi essa:



Pela letra, você irá notar que os irmãos Gallagher não são aconselhavéis para psicopatas...
Postar um comentário