quinta-feira, 23 de junho de 2005

Amigo é pra acudir outro

Durante a longa (longa uma porra!) estrada da vida, no seu caminho passam pessoas.
Algumas só passam.
Outras passam e te cumprimentam, e merecem ser cumprimentadas.
Mas algumas, você aperta a mão e abraça.

Na minha caminhada tive a honra de conhecer Franklin e Ivaldo...
Terão alguns barbudos que dirão: - Eita! Por que ele não citou meu nome ?

Devo a muita gente, não só aos bonzinhos... Devo muito mais aqueles que me ofenderam ou julgaram por qualquer motivo.

O melhor que se aprende, é o que não se deve fazer.

Para comprovar minha sorte, posso informar que nunca tive problemas com aqueles que chamo de amigo.

Mas para mim não tem nada como lembrar meus amigos Franklin e Ivaldo indo a minha casa oferecer livros usados para que eu pudesse entrar no curso de Basic para PC. Pode não ter dado certo, mas a intenção deles era a melhor de todas, e provavelmente eles nem lembram desse ocorrido, mas eu lembro.

Franklin foi meu Investidor Anjo, e com (seed money) US$ 200 ele me ajudou a fundar meu primeiro negócio oficial. E olhe que ele levou cano logo de inicio.

Jailson também é outro amigo investidor, só que esse seria sócio, mas o negócio (rolo) durou pouco, afinal, nosso Commodore Amiga 1200 de 14MHz levava 1 dia inteiro para imprimir uma pagina A4 na veloz HP Deskjet 600 sei lá o que.... Aprendi que Amiga só é bom pra jogo mesmo :-D

Uma das coisas legais do tempo, é que ele lhe deixa mais tolo, você jura que por ter mais tempo de vida e experiência é menos susceptível a cair em furadas. Que nada, cai do mesmo jeito que quando tinha 12 anos, só que cai de forma diferente que caiu da ultima vez.

Você só não repede o erro com a mesma formula.

E o tempo passa, e é ai que você vê que o que vale são as intenções.

Olha meu amigo Franklin em um momento meigo:

Postar um comentário