segunda-feira, 8 de agosto de 2005

Contato - Carl Sagan















Assisti pela sexta vez o filme Contato do diretor Robert Zemeckis, baseado no livro de mesmo nome, escrito por Carl Sagan, que para pessoas da minha idade dispensa apresentações, mas para os nascidos nos anos 80 vale falar de alguns feitos do astrônomo e biólogo que é considerado um dos maiores incentivadores da popularização da ciência. Ele criou, dirigiu e apresentou o seriado Cosmos, que além de fazer muito sucesso em todo o mundo, levou jovens a ingressar no mundo da astronomia e outras ciências.

Carl Sagan também é um dos fundadores do projeto SETI - Search for Extra-Terrestrial Intelligence (Busca de Inteligência extraterrestre). Uma fundação que vare os céus a procura de vida, e que chamou a atenção ao criar uma nova forma de inserir pessoas comuns na pesquisa. Eles usam um programa que pode ser instalado em qualquer computador, e enquanto o usuário estiver sem fazer nada na maquina, ela “empresta” o poder computacional para o SETI, assim o projeto já conta com um dos maiores supercomputadores “paralelos” do mundo.
http://setiathome.ssl.berkeley.edu/

Carl tinha paixão em ensinar e deixar dúvidas no ar. Uma coisa que muitos já deviam ter colocado na cabeça é que só existem respostas simples, por mais complexa que sejam. Tudo no universo muda, mesmo que não enxerguemos.

Carl Sagan morreu aos 62 anos, não chegou a ver o filme Contato finalizado, mas participou de boa parte da formatação do filme.

Como tudo que envolve ciência e religião, o filme é polêmico para os céticos. Alguns tem a visão de que o filme distorce o livro. Mas o filme deve ser visto com maior atenção e com a alma desarmada (Já tem cético querendo me matar).

Uma das tiradas do filme é genial, a Dra. Arroway (Jodie Foster) é interrogada pelo teólogo Palmer Joss (Matthew McConaughey) sobre a existência de Deus. Ela usa um princípio atribuído ao lógico inglês do século XIV, William de Ockham, “A Navalha de Occam”, que hoje em dia se enuncia: Se há várias explicações igualmente válidas para um fato, então devemos escolher a mais simples.
Palmer revida:
_ Você ama seu pai ? (O pai da Dr. Arroway morreu quando ela tinha 9 anos)
_ Amo muito!
_ Prove!

O mais curioso é que Carl Segan é idolatrado por céticos e ateus. Mas como pode um cientista, sério e renomado, vez por outra colocar dúvidas sobre um ser superior em seus livros?
Se é algo sumariamente inexistente, presente simplesmente em nosso imaginário furtivo, como Carl Sagan se preocupou em gerar essa polêmica exatamente no seu derradeiro livro?

No filme existem toques de pura sutileza. Na viagem que a Dr. Arroway faz na maquina que a transportaria para a estrela Vega, ela passa por túneis de luzes e energia. Em certo momento a uma aceleração, e ela fica atônita. Ela fala tentando comunicação com a terra, e diz palavras secas e totalmente voltadas a passar a informação técnica, mas ao mesmo tempo uma imagem da própria doutora se desloca do seu corpo, e como se fosse seu “eu” interno, ela fala: Meu Deus!
O curioso do filme é imaginar que existem muitas pessoas que pensam como eu, e podem ser encaixadas no perfil de agnóstico.

Sei que existe algo “superior”, mas não tenho como provar.
Sei que o ser humano precisa de crenças e mitos, isso vem dos nossos ancestrais que tinham muito pouco miolo.
Acho que somos os seres mais complexos e estúpidos do universo, mas ricos em sentimentos e energias.

Carl Sagan tirou sua duvida aos 62 anos, mas só ele sabe a verdade. Simplesmente evaporou e virou adubo (um fim cruel para tamanha inteligência) ou está agora conjecturando com um cara de roupa branca e cabelos longos e grisalhos :-D

Seja qual for sua tese sobre a vida, assista Contato. Desarmado... em paz.
Esqueça os efeitos especiais, se prenda ao texto e aos dilemas, você verá que o mundo é mais complexo que todas as galáxias juntas.

E que Deus te abençoe :-D

http://contact-themovie.warnerbros.com/main.html


Para encerrar a noite do domingo, assisti novamente Peixe Grande de Tim Burton.
Imagine que você é um enólogo, esses dois filmes devem corresponder a 2 garrafas de vinho de tirar o fôlego.

Se esse blog for lido por 1000 pessoas, 100 chegarem até o final do texto, 10 ficarem na dúvida, e 1 tiver coragem de assistir esses filmes e repensarem sobre a vida, eu sei que minha estadia aqui nesse planeta não foi em vão.

God Bless You :-D

http://www.sonypictures.com/homevideo/bigfish/index.html

Postar um comentário