segunda-feira, 12 de setembro de 2005

O mundo gira...

Brasil, 12 de setembro de 2005.

Paulo Maluf e o filho são presos, não pelos motivos que todos conhecem, mas por terem sido denunciados por um doleiro que foi coagido a ficar de boca fechada. Esse dedo-duro está envolvido no mesmo processo que eles. O curioso é ver esses personagens rindo ao serem presos de uma forma muito chique, os citados personagens vão a policia de helicóptero, o deles é claro, muito mais elegante.

Severino Cavalcante faz posse de vitima, e toca em um ponto que revolta muita gente do Sul e Sudeste do país, alega ser vítima de preconceito contra nordestinos. Bem, vários nordestinos passaram por altos cargos políticos e não fizeram tanta lambança. Um dos últimos presidentes da camara dos deputados foi Inocêncio Oliveira, também pernambucano como Lula e Severino, e também o que escreve esse texto.
Adoro ser nordestino, o problema é a vergonha que tenho de alguns que nascerem aqui na terra do sol. O Maranhão e a Bahia são condomínios fechados, Pernambuco, Ceará e Alagoas são fabricas de políticos profissionais, não é difícil entender porque alguns acreditam que os nordestinos são uma praga.
Em muitos anos indo a São Paulo só percebi um olhar preconceituoso de verdade uma única vez, mas o rapaz era um coitado, não valia a pena levá-lo a serio.

Esse é nosso país, Maluf estava enrolado no tempo errado, está sendo usado como bode expiatório, ou carne para os leões da imprensa. Severino está sendo enxotado pelos mesmos companheiros que o elegeram, em um movimento mais que suspeito, ou no mínimo, os deputados quiseram fazer uma piada com a cara do povo, pensaram: - Vamos eleger esse Bozo da Rapadura para ser nosso líder. Ahahahaha (riram eles).

Enquanto isso na república da banana (Acho que era assim que Paulo Francis chamava o Brasil) nosso querido Lula viaja para sabe-se lá o quê para a Guatemala. Acho que 80% do horário de trabalho de Lula foi preenchido em países lastimados por políticas tão nojentas como as nossas, paises que são lideres em trabalho escravo, fome, guerras internas e muito pobres. Vai lá entender. Pode ser uma terapia para curar o medo dele de avião, por isso teve que comprar um novo avião, porque terapia em avião velho é lasca.

Continuando pelo mundo...
Será que mais alguém teve a visão do furação Katrina como a minha?
Uma tragédia abatida sobre os EUA, vinda da natureza e com muitas mortes e desespero... O que o mundo árabe radical acha disso?
Para completar o quadro, a Faixa de Gaza volta às mãos dos Palestinos. Não que eu seja contra os donos da própria terra retornarem a ela, mas queimando tudo pelo caminho e soltando tiros para cima acho que é um péssimo sinal. Os que ali moravam a algumas semanas eram Judeus e conviviam em paz com os palestinos, tiveram que deixar tudo para trás, uma historia de vida que somava quase 40 anos. Protestaram jogando tinta na policia que tentava tirá-los, no máximo foram arrastados. Será que os antigos que agora são novos donos das terras áridas serão tão pacíficos?
Em uma década o barril de petróleo dobrou de preço. O mundo só sobrevive porque cada país aprendeu a retirar a lama preta do solo. Os árabes poderiam aumentar a produção, mas isso não é lucrativo, e para quê ser bonzinho com os EUA ou a China? (Devem pensar os homens de turbantes)

Um dia acordaremos, e veremos que não sabemos usar uma palavra, E Q U I L Í B R I O!

Previsões:
Maluf será solto;
Lula será senador e vai coçar o saco até ficar podre de velho;
As guerras do mundo árabe continuarão;
Os EUA irão continuar a ter um povo alienado (como o nosso);
Severino Cavalcante volta a sua terra natal, e começa a dizer que é Napoleão;
Eu casarei, terei mais filhos, e o mundo vai continuar a girar.

No plebiscito, diga: ARMAS NÃO!
Escutem Ben Harper, e vejam como existem poesias sobre paz e harmonia (Uma mistura de Hippie, Rastafari, Islã, Rock e Jazz)
Postar um comentário