sexta-feira, 9 de março de 2007

BOM DIA!

















Bom dia!
Bom dia!

Bom dia você feio, bom dia você bonito, bom dia aleijado, bom dia atleta, bom dia você que é preto, chinês, gay, católico, rico, doente, poeta, padeiro, motorista...
Bom dia!

Existe uma única e verdadeira regra que torna todo ser exatamente igual, a regra que rege a vida, a morte.
Então antes que ela chegue a sua porta é melhor plantar uma árvore, ter um amigo de verdade, limpar as unhas, fazer um bolo, seja o que for, mas faça logo.
Basta de Bush, de Lula e Silvio Santos. Deixa quem quiser transar na praia pra lá, vai cuidar da sua vida, ela é a única coisa que só você pode escolher à hora de compartilhá-la. Mas infelizmente não poderá escolher a hora que ela irá lhe deixar.

Não adianta ter piedade das cenas que você vê na TV, no terceiro suspiro você já terá esquecido todo aquele sangue e dor, então faça o que é simples, acorde todos os dias com um BOM DIA!
E com um pouquinho mais de esforço, ajude alguém a atravessar a rua, pegue o açúcar em cima do armário, jogue o papel no cesto, sorria para seu cão (ele deve estar sorrindo para você sem motivo algum)
Agora vai trabalhar, esse negócio de ficar feliz só porque ta vivo não te garante o prato de feijão do dia a dia... Mas quando começar o dia, lembre-se, BOM DIA!

Claro, só poderia ter escrito isso ouvindo a trilha de Six Feet Under.
Postar um comentário