terça-feira, 12 de junho de 2007

AMD x INTEL x LULA

Mais uma vez me envolvo em brigas defendendo a AMD.

Não sei quantos concordam comigo, mas eu adoro ler sobre um determinado assunto quando o meio de informação conta a versão de cada lado da historia. Cabe ao ouvinte escolher seu lado, sua bandeira.

Também não sou fã de nenhuma empresa. Como estrategistas admiro Bill Gates, Steve Jobs e Silvio Santos, isso não quer dizer que sou fã deles, muito menos concordar com tudo que eles fazem. Fui fã de Jacques Cousteau durante minha infância e tive o desprazer de conhecê-lo. Na imprensa só conheci um lado do cientista e desbravador, na verdade o sujeito era um grosseiro que tempos depois se revelou um grande mal caráter pelas palavras dos próprios filhos e parceiros.

Os maiores estrategista do mundo capitalista foram Ford e San Walton que fundou o Wallmart. Walton é peça chave do chamado ultra capitalismo, onde peças publicitárias "populistas" fazem uma grande massa (povão) acreditar que areia é ouro.
No ultra capitalismo só ganha quem está no topo, diferente do capitalismo que fez o mundo crescer e ter empregos para pobres e ricos.

Ontem mesmo assisti na TV Universitária (de Pernambuco) um debate sobre "liberdade de imprensa" onde o foco era o fechamento da RCTV na Venezuela... Pura piada, transformaram a atitude de Chavez em algo totalmente normal, e que a TV merecia ser fechada mesmo e pronto.

Além dos alienados que deveriam estar assistindo e apoiando, outros tantos estavam ali se informando, aprendendo, e muitos deles (muitos mesmo) não possuem TV a cabo ou Internet para criar uma segunda alternativa. Após desligar a TV tive certeza que mais uns 200 adolescentes começaram acreditar em Chavez e em um certo molusco que carrega irmãos lesmas e sangue-sugas na sua trilha.



Em breve teremos um sistema de TV do governo, com uns 3 canais. Claro que a programação será um lixo, ninguém vai assistir e muitos empregos para partidários serão criados.
O Brasil não é capitalista, nem ultra capitalista, somos a nação do suborno. Todas as mega empresas nacionais só existem graças aos governos passados. Nossos intelectuais, lideres estudantis e políticos aceitam tudo isso e colocam o seu no bolso...

Não ganho nada defendendo uma empresa americana contra a voracidade de uma outra estadunidense, mas ainda prefiro ouvir noticias limpas e sem partido, eu mesmo quero formar minha opinião. Transparência e ética fazem todos ganharem, não só quem está no topo.

A única hora que acredito que a imprensa deveria tomar partido é quando o povo está sendo lesado, os meios de justiça estão envolvidos, e parte da própria imprensa está envolvida.

Vivemos isso hoje, e a maioria prefere ficar calado, e não se sujar com o governo, que é ou pode ser uma fonte de renda.
Se eu poder participar da quebra desse ciclo, seja defendendo a AMD ou tirando as vendas dos olhos daqueles que acreditam no Molusco, eu farei.

Vale lembrar para aqueles que apóiam ditaduras sendo elas causadas por monopólios ou governos que a única nação que mantém mão de ferro é a China, e está mudando muito rápido. Não conheço nenhum monopólio que durou 20 anos, e Lula, Intel, Oracle ou Walmart não estão livres dessa regra (mesmo sendo ultra capitalistas).
Postar um comentário