quinta-feira, 2 de agosto de 2007

10 anos se passaram...

Antes disso, montei um Kiosque Multimídia com som stereo, touch screen, interativo e com animação. Na época o PC tradicional ainda usava as cores verde e preto na tela, e som era aquele BIP! BIP!. A primeira versão do Kiosque era de granito, e pesava quase 300kg. Não foi problema, já que o projeto era para a Rapidão Cometa. Depois do primeiro acidente e o granito perder a elegância, fizemos uma caixa em madeira com tratamento épox e pintura metálica. Até hoje o design ainda seria moderno.

Também para a Rapidão Cometa, junto com meu amigo Franklin, tocamos o projeto do primeiro site comercial do Nordeste, um dos primeiros do Brasil. Eu vi nascer o HTML 1.0 :)

Claro, nessa época eu já era usuário do Lightwave, e um felizardo a conhecer uma Digital Video Recorde, ou seja, uma placa que capturava video direto para o HD (Hoje tem HD até dentro de celular, mas naquela época...)

Graças a minha curiosidade em multimídia e hardware, cheguei a SGI:












A 10 anos atrás eu era mais nerd, mais anarquista, mais arrogante e mais feioso :)











Tabacudo!





Uma semana antes da Infonordeste 1997, esse caminhão ai (Isso, estou dentro de um caminhão) chamado de MagicBus, passou uma semana estacionado para visitação na UFPE. Na pátio do Departamento de Mecânica (DEMEC).
Foram 2 dias de palestras, no auditório para 400 pessoas, comprimimos 500. (A SGI tinha acabado de realizar uma palestra no Rio Grande do Sul que contou com 3 participantes :)
Uma semana na UFPE e outro no Centro de Convenções de Pernambuco, com filas gigantescas para ver o que diabos tinha dentro daquele caminhão preto com valor estimado em 3 milhões de dólares na época.













A maquininha era pequena mas não era brinquedo não!















Até hoje, a Workstation mais linda do universo!


Depois de trabalhar na SGI (A maior realização na vida de qualquer nerd ou fanático por cinema e gráficos), voltei a fazer animações para o mercado prostituído de varejo para TV, fui convidado a trabalhar em uma revenda da Sun Microsystems e depois de um tempo aceitei.

Ai vendi todos os 58 Centros de Controle da Chesf, por pouco não consegui negócios na Eletrosul (Só plantei uma Workstation lá). Nessa mesma época atendia a Telemar de PE ao CE.

Como todo negócio que move muito dinheiro, meus chefes começaram a ver que já tinham o caminho das pedras e arrumaram um modo de me colocar num banco de reserva.

Ai entrei em parafuso, mudei para João Pessoa-PB, abri uma pousada, quebrei, fui morar em uma casa com piscina semi-olimpica, comprei 2 cachorras, quebrei, voltei para Recife, trabalho pra caralho, tô de saco cheio de quase tudo, e preciso de férias.

Se for acompanhar minha vida profissional em gráficos, devo estar a beira de uma nova guinada. O problema é que sempre que se está perto das boas notícias, o sujeito normalmente está numa fase de grande comflito e problemas.

Só escrevi toda essa merda para me lembrar que posso fazer coisas grandes, como transformar o sarcasmo de um presidente de multinacional em crédito para um nordestino sem faculdade, mesmo esse coitado do cabeção estando no WTC em SP, trajando sua humilde calça jeans. Hahahahahah! Adorei entregar um relatório mostrando mais negócios no NE do que todo o faturamento anual da SGI no Brasil, e aquele havia sito o melhor ano da SGI.

Tempos divertidos que voltarão em breve, Ôxalá.
Postar um comentário