sexta-feira, 11 de abril de 2008

Donnie Darko no pálido ponto azul e sem cerveja

















Donnie Darko
Primeiro o comentário sobre esse filme:
PUTA QUE PARIU! QUE FILME DO CARALHO!

Pronto, agora vamos aos detalhes... Não vou contar detalhes, vai na locadora, veja e se entender o que diabos a “Vovó Morte” representa, volta aqui e escreve algum comentário.
No Adorocinema choveu nota 10 para esse filme, mas tem uns “entendidos” de cinema que comparam o filme com “Efeito Borboleta” e ainda dizendo que é ruim.
Eu não sei o que é ruim ou bom (com exceção de comida), tudo mais na vida só provando (Lá vem você leitor escroto, sempre com essa mania de colocar homossexualidade no meio).

Esse filme foi uma revelação para mim. Nunca tinha ouvido falar do roteirista e diretor Richard Kelly. Esse cara vai deixar a pata dele nas calçadas da fama das mentes endiabradas. O elenco é simplesmente nota 10. Nada de atores hiper famosos, e levando em conta que o filme é de 2001, alguns deles estavam se revelando nessa época, como Jake Gyllenhaal, que no mesmo ano fez o maravilhoso Jimmy Bolha (quem disse que eu não gosto de besteirol?). Sua irmã na vida real, Maggie Gyllenhaal, faz o papel de irmã no filme
Ainda tem Jena Malone, que sempre passa quase despercebida por outros fimes fantásticos. Como por exemplo, Tempo de recomeçar, também de 2001.

Assista primeiro a versão original do filme. Se der pulos no ar ou lágrimas descerem, pode pegar o filme completão, que é a versão “Cut Director”, por sinal, é o único filme com versão do diretor que consegui ver mudanças que fazem valer a pena assistir tudo novamente.
Ah! A trilha sonora oitentista é de primeira, só clássicos (Se você se animou e está esperando ouvir balão mágico... Desculpa, mas é melhor você procurar outro filme... Que tal “Xuxa e os debilóides”).

O próximo filme a chegar por aqui desse diretor é "Southland Tales"... Já estou ouvindo a trilha sonora a uns dias :)
E quer saber se o filme é bom?

Um dos comentários do Youtube me deixa louco para conferir...

"This is a movie that you have to watch again and again to understand it."
Olha aqui o trailer.


O Mundo do ódio
Agora falando sério, esse filme me fez rir e melhorar de humor... Esse fim de semana que chamam de Santa (Semana Santa) assustou-me. Como é notório para meus 2 ou 3 leitores diários do blog, eu não sou religioso, e já chorei de rir com vídeos escrachados colocando figuras sagradas em situações embaraçosas. Mas tudo tem limite. Não publico esse tipo de brincadeira, apesar da minha opinião sobre religiões e seus cultos e santos, acho que todos merecem respeito. Inclusive tenho alguns amigos evangélicos.
Bem, vi uma imagem na internet, nesses sites que publicam imagens e fotos de deixar amantes das cores babando... Era Jesus empunhando uma Winchester (Espingarda), achei curioso e fui salvar a imagem, terminei caindo em um blog que me deixou assustadíssimo, e ele lincava a tantos outros. O tema principal era estimular a matança de Islâmicos, no meio encontravam-se piadas bem pesadas com negros, homossexuais e ciganos (Ciganos?).

Já notaram que o homem sempre arruma um modo de usar tudo para a destruição?
Vivemos o mundo do contra-senso, onde se fala tanto em felicidade e ao mesmo tempo lotamos consultórios de analistas. Onde miseráveis ainda morrem de fome, mas a maior causa de morte no planeta é o excesso de comida (Existem cidades nos EUA que mais de 80% da população é obesa em nível avançado).


Quem é o burro?
Hoje existe uma faculdade em cada esquina. Acredito que mais de 90% da população é alfabetizada, mesmo que não saiba ler uma redação. Para onde está indo todo esse conhecimento?

Você vai dizer: _Que cara idiota, esses loucos racistas são uma minoria.

Ai é bom lembrar que vivemos em um mundo globalizado, e que vizinhos se matam a séculos na Rússia, Oriente Médio e Ásia, sem falar da África e Índia. Os motivos sempre são religiosos ou culturais, alguns nem sabem mais porque estão se matando, nem riqueza existe mais para lutar pelo poder, mesmo assim se matam a golpes de facões.
E o que você tem haver com isso?
Alguns podem pensar assim: _Eu tenho 25 anos, não chego aos 100 anos, é tempo suficiente para me divertir e deixar essa merda toda queimar.
“A ignorância é uma benção” - Mas como acreditar que o mundo é habitado por seres que não imaginam onde estão pisando?
O país mais rico e controlador do mundo não é mais o mesmo há muito tempo. Os EUA vivem de uma alienação controlada, obcecada pelo poder e dinheiro. Se perderam na sua luta pela dominação, e criaram ferramentas que estão servindo para sua própria destruição. E como tudo é um ciclo e baseado no caos, quem será o próximo líder? Será que os EUA aceitarão perder o trono?


O fim de uma era
O Dólar que já foi a moeda mais utilizada em comercializações, está sendo trocada pelo Euro, e esse é o principal motivo de sua queda no mundo todo. Outra justificativa é o enfraquecimento do poder americano, seja pela industrialização em todo o mundo ou pela ciência compartilhava via internet. Os EUA estão fracos, mas ainda mantém a pose, a queda é só questão de tempo.


Terrorismo e marketing
Os americanos criaram o marketing de massa, mudaram o capitalismo para o ultra capitalismo, e massificaram a ignorância. Todos os estrategistas que usam ferramentas táticas esquecem que muitas vezes o ardil pode ser usado contra seu desenvolvedor.

A tecnologia de hoje é barata e não é muito difícil angariar fundos e juntar fanáticos. É fácil chegar à conclusão que planejar e executar algo destrutivo é relativamente fácil. Quanto mais propaganda contra o “terror” visando coletar votos, mais figuras sofridas e insatisfeitas entram na penumbra do fanatismo e do terrorismo.


E você acha que está livre de um conflito mundial?
Bem, o Brasil é o principal fornecedor de ferro para a China, temos muita água, somos parceiros dos EUA, e isso nos torna amigos do inimigo, e em um conflito global atualmente não seriam as bombas o principal problema e sim o ciclo do dinheiro, o desligamento da rede mundial de computadores e o corte dos sinais de satélite. A AMBEV não é mais uma empresa brasileira, e numa dessas, você pode ficar sem cerveja (Agora sim você está preocupado!).


Nós Estamos Aqui: O Pálido Ponto Azul (Legendado)
Postar um comentário