segunda-feira, 23 de junho de 2008

Música é vida

Tive que parar um trabalho que vem me consumindo a vida...
Mas eu tinha que escrever isso...
























Scoundrel Days - A Capa dupla desse disco tem um trabalho de arte muito legal.

Nunca imaginei que um disco poderia representar tanto na minha vida.
Scoundrel Days do A-Ha é um dos discos pop mais FODASTICOS do universo.
É exatamente o misto de rock e pop na dose certa. É o único disco do A-Ha que faz uso de experimentos, é bem trabalhado, mas ao mesmo tempo é mais inspiração do que grana. Os discos seguintes foram puro açúcar, verdadeiros Mac Donalds sonoros.

A-ha - I've been losing you


E... puta-que-pariu... Sabe quantos anos eu tinha nessa época???
14 anos porra!!!
14 anos!!!

Com 14 já tinha ouvido quase TODOS os discos do Rush, já tinha alguns discos do Depeche Mode, e me acidentava bastante de bike, graças ao meu Philips Skymaster (Esse treco me fez ficar SUPER exigente com qualidade sonora, até hoje ele é uma jóia para audiofilos).
Na época escutavam uns heavy metal endiabrados, mas ai veio esse disco do A-Ha. Com 14 anos eu já trabalhava, e nunca parei mais, e nunca deixei de ser viciado em música.
Obrigado Philips Skymaster, obrigado "Scoundrel Days" :)
E claro, obrigado ao Bruno, um cara que conheci vendendo peixe (Não to brincando, os pais dele eram donos de uma peixaria). Essa cara tinha uns 10 anos a mais que o pirralho tímido e de pouca conversa que eu era. Pois bem... Na primeira visita a casa desse cara, sai de lá com discos do Bauhaus, R.E.M, Led Zeppelin, Frank Zappa, Jean Michel Jarre, King Diamond e outras coisas FODASTICAS. Voltei outra vez acompanhado do meu recente amigo Franklin, e saímos lotados de discos.

Há 22 anos atrás não existia internet, nem se sonhava com MP3, e as pessoas ainda emprestavam discos pelo puro prazer em evangelizar os menos cultos.
(Hoje em dia passamos links de bandas no Myspace ou downloads, mas isso é meio frio e sem vida. Vocês jovens - Porra, me senti vovó agora - não fazem idéia do que é pegar em um LP do Mercyful Fate impresso no próprio vinil).
PORRA BRUNO, Tu é o cara!! Pena que sumiu do mapa, espero que seu caminho de vida tenha sido tão conturbado, louco e cheio de som como o meu!!!
(Vi o Bruno anos depois em festivais de Rock na UNICAP, tava chapado, agarrado com seu baseado. Até isso o cara era show... Nunca me ofereceu ou pediu nada em troca de nada! E nunca incentivou o uso de drogas, nem sequer deixava seu irmão beber).

É, parece que ainda tenho 14, mas não tenho :)
Postar um comentário