sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Ladettes, Vulgaridade, Nazismo Bananal e Sangue... Dias piores virão!

Sei que você não tem muito tempo para pensar em longo prazo. Sei que as contas não param de chegar, e que seus amigos estão lhe esperando para aquele churrasco. Sei que mudar o mundo é algo que deixou de ser moda, e o ultimo John Lennon era o próprio Lennon.

Em um mundo onde a audiência é tudo, porque diabos pensar? É mais fácil vestir uma roupa colorida e mostrar a bunda em algum flash de TV, isso irá gerar risadas e pronto, seus 15 segundos de fama estão garantidos, e sua vida pode muito bem se resumir a esse quarto de minuto, ela não vale mais que isso mesmo.

Não sei quem foi que falou que é excitante ou bonito ver mulheres caídas bêbadas (Ladettes), ou como era legal ser drogado, afinal, todos sabem o fim de um viciado, menos ele.

Mas não estou preocupado com a geração pós 80, que são pacotes de batata, com rótulos metálicos. Estou preocupado é com o mundo.
(Para você que nasceu depois de 1980, procure entender por que esse periodo ficou conhecido como a década perdida)

Essa crise mundial veio para ajustar alguns erros, mas esses erros estão sendo remendados com outros erros. Os ricos brincam com o poder, e quando a corda parte, os pobres são obrigados a pagar mais ainda. É o feudalismo moderno, onde o pequeno tem direito a comprar e comprar, trabalhar como escravo e ficar acorrentado a dividas que movem o sistema, você não acha que tem algo errado?

Você sabia que os EUA não tem mais dinheiro?
Você sabia que o mundo Árabe vem a algum tempo tentando mudar a moeda de referência do petróleo de dólar para euro, e que esse é o principal motivo da desvalorização da moeda americana?
Sabia que já existe uma nova guerra fria entre os EUA e China?
Sabia que a America Latina é vista com muita preocupação por estrategistas, graças ao circulo de poder que vem se fechando por ditadores e nosso querido Lula está à frente desses homens de vermelho?

Agora pare, pense em que empresa você está trabalhando. É multinacional? Fornece peças para empresas multinacionais?

Em 2009 começarão as demissões em massa. Empresas mundiais começarão a fechar, e acredite, isso irá trazer muita violência ao Brasil.

Estamos a beira de uma convulsão social, e não é por fome, por opressão ao povo, é graças ao poder que esse povo tem hoje. O Brasil é uma favela, e o poder está no tráfico, na bandidagem armada ou engravatada, e eles andam de mãos juntas. É uma leva de desordem muito bem organizada, mas que gera uma imagem de que tudo acontece por desejo popular, quando na verdade existem aqueles que manipulam as massas.

Um povo que adotou o regime do “jeitinho” e onde comprar DVDs e CDs piratas é algo normal até para o presidente da republica, é difícil imaginar o tamanho da barbárie que está por vir.

Lula irá marcar esse país, e isso irá muito mais além, onde em 2010 a guerrilheira Dilma Rousseff deverá ganhar nas urnas por grande aprovação popular, como lembrado pela fantástica Maria Lucia Victor Barbosa nas palavras de Mussolini, que dizia: “Em política, 97% do apoio popular vem da propaganda governamental e só 3% das realizações efetivas”

O fim do Lulismo será idêntico ao Nazismo, morto por estrangulamento, ou seja, Lula irá deixar um país falido, endividado e com uma maquina publica exatamente como em Brazil – O filme.

Parei tudo que estava fazendo para escrever isso aqui... Depois que li o texto A exaltação da Vulgaridade. Pesquisando sobre a autora, encontrei outro texto que me deixou mais que apreensivo, já que sempre associei o marketing de dominação do PT com o Nazismo. Em Nazismo Tropicalista, Maria Lucia Victor Barbosa faz um relato sobre o espelho que alimenta o ego do administrador dessa que foi um dia uma nação, hoje assemelha-se a uma pocilga.

Historicamente verei dias de sangue retornarem a América Latina, e não sou guerrilheiro, intelectual e muito menos mártir, e o maior problema é esse, hoje não temos mais heróis, porque mesmo combatentes como a Maria Lucia Victor Barbosa, não conseguem mais juntar sequer pequenos grupos de pessoas.


Postar um comentário