segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Cherry Pick, Vitor Lourenço, Design e alma.


















Adicionei mais um link na lista [WEB]DESIGN. Nunca lembrava de deixar o site do Vitor Lourenço pregado lá. O cara é simplesmente um dos melhores criadores de interfaces do mundo atual.

Mas dessa vez, não foram as suas criações que mais me deixaram de cabelo em pé...
No Tumblog do rapaz (Algo como um Twitter que serve para alguma coisa - Alias, o cara é um dos Designers da interface do Twitter). Olha só esses pensamentos:

“When you cherry pick, you lose integrity. You lose the below-the-surface aspects of what makes something great. You cut the invisible strings that hold the whole thing together. You wind up with a mash-up instead of something that’s got soul.”
Matt Linderman, Cherry picking is the enemy of the soul

“If you work on something for five years, that’s more than 20 percent of your productive work life. Most people don’t think about that, but it’s the main thing I think about. I think about it all the time, much more than money. Because the only thing we can’t make more of is time.”
Dean Kamen, in the fascinating fly-on-the-wall book by Steve Kemper, Reinventing the Wheel: A Story of Genius, Innovation, and Grand Ambition.

Meu inglês não é tão bom. O Google Translate me ajudou, mas o sentido eu entendi muito bem.

O camarada Pablito se interessou pelo termo "cherry pick", que segundo a Wiki tem esses exemplos aqui. Mas eu simplifiquei:

(Cherry pick é) tipo... ser um big brother!
tu não tem chance alguma de ser nada na vida
ai tu dá para alguém na Globo e vai para o Big Brother... Cherry pick!

Essa minha tradução de Cherry pick não deve tá muito correta, mas eu interpretei isso por esse pensamento do Matt Linderman. O texto completo pode criar outra interpretação, mas vou ficar com a minha mesmo.

Ah!! O Vitor Lourença tem 22 anos. Não só pelo trabalho, mas por sua seleção de coisas legais, é possível notar que nem tudo está perdido nesse mundo de mashups.
Postar um comentário