segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Os 30 melhores discos de 2010... (for me) 20-11

20. Hooverphonic - A New Stereophonic Sound Spetacular (1996) 
Como já havia falado, esse é o disco de estréia do Hooverphonic. As composições são esmeradas e trabalhadas nos mínimos detalhes. É fácil você ver trechos das músicas desse disco serem usadas em programas de TV. É uma aula sobre produção musical. Tecnicamente falando, é um disco robusto, forte e marcante. A vocalista novata e sem experiência, mostra que paixão pode criar coisas surpreendentes. Hooverphonic é para se ouvir em qualquer momento. 


19. The Smashing Pumpkins - Adore (1998)
Para mim é o melhor disco da banda. É curto e grosso. Rock sensível e sem muito choramingado, marca do Smashing.
É disco para pegar estrada... De carro, ônibus ou avião.


18. Clint Mansell - Requiem for a Dream (2000)
Música e cinema é a união perfeita. Essa trilha sonora é para quem viu o filme, um diapasão que marca o compasso entre cenas e sons. É ouvir uma música e automaticamente rever a cena. Clint Mansell é dono de várias outras Soundtracks de qualidade acima da média.
Ideal para cinéfilo que acabou de ver o filme ou quer relembrar. 


17. Sera Cahoone - Only as the Day is Long (2008)
Quando descobri Band of Horses, veio junto a Sera Cahoone, ex-integrante do grupo Carissa's Wierd, que depois de extinto viu os integrantes saírem em carreira solo, como a Sera, a "S" (Jenn Ghetto) e o Mat Brooke e Ben Bridwell, que formaram o Band of Horses. Se você nunca se imaginou escutando country, esse disco é o abre portas ideal. A Sera tem uma voz doce e madura, para um disco de estreia nos vocais, ele merece constar na lista de disco realmente inesquecíveis.
Para aqueles dias que você quer estalar os dedos e não se preocupar com nada. 


16. Future of Forestry - Twilight (2007)
Vi essa banda (acho...) em um dos blogs de música que visito. Podem chamar de Post-rock, ou qualquer outra coisa, mas é uma banda Gospel. Sempre gostei de músicas de cunho religioso, principalmente os coros de vozes negras, ai ninguém ganha. O Future of Forestry é dessas bandas antenadas e preocupadas com o mundo. Videos esteticamente despojados mas com resolução HD podem ser encotrados facilmente.
Bom para elevar a alma :) 


15. The Raveonettes - Lust Lust Lust (2007)
Engraçado o disco 16 ser gospel e o seguinte ser pura luxúria, ou três vezes luxúria. E foi devido ao titulo do disco ser meio exagerado que sempre reneguei ouvir essa banda. Mas um dia me rendi e fui conferir. É uma festa. A idéia deles deve ser ganhar grana mesmo, no modelo mais usual atualmente, chocar. Só que por infelicidade financeira, eles são realmente indies despojados e tem tudo para passar fome :)
Som para pagar mico remexendo como no tempo do Iê-iê-iê. 


14. Above & Beyond - Tri-State (2006)
Fica difícil explicar o que é o Above & Beyond se você não sabe o que é trance. Se sabe, também deve saber que esse é um disco histórico. Os caras tem uma pegada que lembra muito o Paul Van Dyk, incluindo nisso as letras existencialistas, e dance apimentado com sentimento. "Alone Tonight" é uma das maiores obras de arte da música eletrônica (música numero 9 do disco). "Indonesia" lembra o tom de paz e guerra do "Cosmic Gate"(Djs Alemães). "Home" é para dançar coladinho, ouvindo no fundo o som do mar. "Air For Life" é para instrutor de acadêmia soltar a franga. "Can't Sleep" é moldada em cima de uma batida clássica do mestre Paul Van Dyk. Em 2011 os Above & Beyond devem receber o título de melhores DJs do mundo, nada mais justo. Disco obrigatório.
Não use esse CD em auto-estrada, não tô brincando... 


13. Shelley Harland - Red Leaf (2010)
A Harland já foi uma das vocalistas do Delerium. Seguiu carreira solo com o segundo nome e lançou um disco de chegada fantástico: "Sinking Shade", trip hop rasgado, merecedor de citações em teses acadêmicas sobre o estudo do estilo (aposto que tem). Mas como todo ser humano precisa pagar as contas, a moça descambou para o pop surrado. E acredite, esse disco é maravilhoso. Por sorte o povo que insere músicas em novelas anda bem desligado, caso contrário a Shelley Harland já estaria no Domingão do Faustão. E quem disse que tudo que é pop meloso é ruim, eim?
Disco para ouvir vendo novela :) (Se vc prefere um romantismo mais carnal, pega o "Sinking Shade", trip hop é isso) 


12. Morcheeba - Blood Like Lemonade (2010) 
Marca a volta da Skye Edwards a banda (Deus existe). Se você acreditava que anjos são seres branquinhos e apáticos, esqueça... A Skye é uma negra de olhos eletrizantes, voz que faria um leão largar sua presa para suspirar apaixonadamente. Esse disco me fez acrescentar os trabalhos solo da Skye a playlist. É um legítimo Morcheeba, ame ou odeie, e se você não gostou de um Morcheeba alguma vez, pode averiguar, é do período que a Skye estava fora de casa, mas agora ela voltou. Obra de arte para apreciadores. Fácil ouvir os dedos escorregando pelas cordas do violão, envolvidos por notas médias e agudas que saem de uma garganta que emite timbres tão longos que parecem ser emitidos do céu a terra, nos convidando para um lugar inimaginável. Anjo ou Sereia, a Skye é única.
Disco para se ouvir na estrada, com vidros abertos, sentindo o cheiro de florestas ou do mar. 


11. Trespassers William - Different Stars (2002) 
Essa banda foi uma dica da minha amiga virtual/real Samantha. E eu não recomendo pra ninguém. Se você sabe quem é "Hope Sandoval" vocalista do "Mazzy Star" e achava que já tinha ouvido a voz mais triste do universo, acredite, é mil vezes "pior". Todas as vezes que escuto Trespassers William eu fico me perguntando: _ Meu Deus, o que fizeram com essa pobre garota? A música "lie in the sound" me remete a um filme do David Lynch que não chegou a existir, seria tão perturbador e triste que teria sua exibição proibida em nome da saúde pública. "untitled" poderia ser usada em alguma cena final de filme, onde todos morreram (incluindo o amado da moça) e só resta ela no universo... O que diabos fizeram com essa pobre garota?
Música para... para... para... 
Olha, melhor você não escutar. Tô avisando...


Continuação: Os 30 melhores discos de 2010...       (for me) 10-1
Postar um comentário