segunda-feira, 17 de outubro de 2005

Carta para Lula

Senhor Lula,

Sou só mais um brasileiro, mas acho que mereço uma certa atenção, afinal, faço parte da maior parte da população. Tenho uma origem humilde como a do senhor, e também lutei e luto para ter uma vida melhor, e na medida do possível tento colaborar com nosso país.

Quando jovem formei minha opinião sobre políticos e lideres. Tenho uma paixão por leitura de biografias e casos de sucesso no mundo político e corporativo, mas meu lado político ficou afetado, já que desde minha infância não observei melhoraras em nosso país.

Alguns dirão: “Mas hoje todos têm acesso a um telefone, podem financiar um carro”. Não sei se telefone e carro realmente podem ser avaliados como qualidade de vida. Mas já que nosso povo fica feliz com tão pouco quanto futebol e samba, ter um telefone e um carro deve realmente deixá-lo em êxtase.

Quando criança também comecei a notar como a propaganda pode manipular as massas. Muitas vezes o povo só tem acesso a um lado da informação. E essa informação é tão bem planejada, que fica difícil não acreditar.

Mas senhor Lula, o povo acreditou tanto, foi tão forte em sua devesa, que inclusive eu, que nunca achei seu nome a melhor opção para qualquer cargo político, terminei votando no “Lula Lá”.

Eu descobri que não sei votar. Votei em Collor. Votei em Fernando Henrique por duas vezes. E votei no senhor.

Aprendi com o tempo, que não existem bons governos no Brasil, isso é verdade a pelo menos três décadas. Não que o governo militar fosse maravilhoso, mas não existe como negar que naquela época existiam mais medidas efetivas. A corrupção escandalosa vem dessa época. Sudene, Dnocs, Cohab, Mobral e Cobal são nomes que me lembram bem as roubalheiras militares.

Mas naquele tempo não existia Internet, celular e sistemas de informação tão rápidos. É difícil imaginar que um presidente nos anos 70 conseguiria ter todas as informações nas suas mãos. Assim era muito mais fácil para uma seqüência de ladrões agirem.

Também nos anos 70, senhor Lula, o senhor começou a agir. Não existe como negar sua luta. Mas tenho que assumir, nunca gostei de grevistas e guerrilheiros.

Uma coisa curiosa sobre os sindicatos, e principalmente os sindicatos metalúrgicos, é que as empresas metalúrgicas no mundo quase que evaporaram. No Brasil tínhamos mais de 100 empresas nacionais nesse ramo, se não me engano, restou apenas uma e outras cinco multinacionais.

Mas não quero ser tão pessimista, afinal, cada governo por pior que seja, sempre deixa pelo menos uma colaboração. O Itamar Franco junto com o José Sarney começaram uma mudança de mentalidade e luta contra a inflação, e faziam muita propaganda disso. O Fernando Collor deu uma das maiores ajudas ao país ao criticar as empresas nacionais e abrir o mercado. O Fernando Henrique segurou as rédeas da economia e deixou o país com cara de nação globalizada, mas só cara mesmo, afinal, maquiagem é coisa não tão difícil de se fazer.

Mas senhor Lula, tirando a propaganda - que agora descobrimos ser além de um canal para alienar as pessoas, uma fonte abundante de dinheiro sujo - onde está sua colaboração para a pátria?

Vou tentar enumerar as coisas negativas do vosso governo:

Nunca se desmatou tanto no país, nem na colonização. Fazendo uma matemática rudimentar, com mais dois governos iguais a esse não teremos mais Amazônia.

Graças há continuidade do sistema de educação vindo do governo Fernando Henrique, as escolas estão sucateadas e o quadro de professores é formado pelos coitados que não tem capacidade de arrumar emprego melhor.

A violência no país é tremenda e não existem atitudes verdadeiras, só as propagandas que levam as pessoas a “venderem” suas espingardas de chumbinho na policia federal. O senhor sabia que aqui morrem por ano a bala, mais pessoas que em todas as guerras que ocorrem no mundo simultaneamente?

Inchaço no quadro administrativo. O governo do PT prometeu dar emprego a todos, mas esqueceu de mencionar que esses “todos” eram parentes e amigos.

Falta de senso global. Seu governo, senhor Lula, é líder em gafes internacionais, mas isso se recupera rápido, o Senhor não é levado muito a serio em países sérios, acredito que aqui já estão começando a ver isso também.

Energia elétrica. Mais uma vez continuando o livro “Como fazer” do Fernando Henrique, seu governo vai deixar um problema muito grave para as próximas gerações, não vai ser fácil viver sem energia daqui a uns 8 anos.

Alienação nacional. Isso não tenho como provar, mas acredito que o governo do PT deve ter se unido a Cuba e hoje sem nos sabermos, ingerimos água com um componente alucinógeno e anestésico, ou pode até ser que exista uma mensagem subliminar na TV, um sinal que não vemos, mas que hipnotiza e deixa sua cabeça totalmente oca.

Essa parte vale um destaque, instituições nacionais que o PT fez o povo perder a pouca crença que ainda restava:

Policia Federal – Antes era um pilar, respeitado. Mas agora a PF não pode mais fazer seu trabalho. Se eles apreendem documentos ou mexem com quem não se deve, em 24 horas os policiais são transferidos e tudo é apagado. Mas isso começou com Fernando Henrique, o Senhor lembra do caso da Viviane Sarney?

Parlamento – Já não era um lugar que cheirava bem, mas depois de Severino Cavalcanti...

Ministério Público – Até o fiscal dos fiscais está comprometido graças a vossa administração.

Cultura – Não era de se esperar coisa diferente disso, mas o Senhor deveria respeitar o direito das pessoas de aprender e se educar. No seu governo a cultura foi arremessada ao espaço.

Fé pelo país – Isso o Senhor vai ter que carregar até o tumulo. Nunca pensei que perderia as esperanças, nunca quis sair do meu país e sempre acreditei em melhoras. O sonho acabou.

Senhor Lula, o senhor conseguiu a quase unanimidade nas urnas, mas hoje também conseguiu a unanimidade da desesperança. Todos tem sua opinião sobre cada item que citei, mas uma coisa é comum, ninguém mais acredita no país, só os ricos, mas não todos os ricos. Os ricos que eu falo, são aqueles que tem mansões com segurança privada, andam de helicóptero e os filhos estudam fora do país. São banqueiros e exportadores, e tem outra categoria, que são os mafiosos que agora estão fazendo festa no país da banana.

Os ricos que gostam de ter uma vida normal, andar nas ruas e se sentir bem ao acordar e ler um jornal... Esses, senhor Lula, esses saíram ou estão saindo do país.

Mas ainda existe grande parte da população que bebe água com esse composto alucinógeno de engenharia cubana, e dizem:

_ A culpa é do José Dirceu, Lula é um coitado e não sabia de nada.

_ O presidente não tem poder de mudar tudo, se ele fizer algo vai mexer com gente poderosa, ai ele se lasca!

Ai, senhor Lula, eu lhe pergunto:

PRA QUE DIABOS O SENHOR QUIS SER PRESIDENTE?
Postar um comentário