quarta-feira, 25 de julho de 2007

If These Trees Could Talk

Graças a bilhões de kilometros de fibras óticas, zeros e uns, sujeitos que trabalham queimando suas córneas em frente a monitores, e claro, aos pensadores da rede de informação militar que virou acadêmica e depois comercial...

Devo muito a esse pessoal. Graças a essa rede, consigo "ouvir" sons, e comentários de gente inteligente e de ouvido afiado em qualquer parte do mundo.

Poucos se deram conta, mas a globalização já está criando resultados positivos.
Em uma semana falo com amigos nos EUA, Timor Leste, França, Suíça, Portugal, Venezuela, Chile...

Graças a essa união gerada pelo compartilhamento de dados e informações, posso achar descrições como essa abaixo:

100 Voz

São imensas a bandas, que sintonizam este programa, o chamado post-rock ou cosmic-rock (como eu gosto de lhe chamar). A viagem espacial iniciada na primeira descarga de bateria, leva-nos em mach 3 até aos anéis e saturno, para depois subir e descer como se uma montanha russa se tratasse, as rápidas imagens cerebrais criadas por If The Tree Could Talk, baralham os sentidos, obrigando a um constante arrumar das ideias.
O duelo ou melhor o trielo entres os (3) guitarristas de Akron (USA), serve quase sempre como mote, como pontapé de saída, e eles juntam-se a bateria e o baixo e de onde na teoria poderia surgir noise rock, sai melancolia, fragilidade, sinceridade…
If These Trees Could Talk são uma banda cheia de vontade, transbordam electricidade estática (de por os pêlos em pé), reflectem longas paisagens lunares, onde o eco e a profundidade de todos os sons, são sinais de fumo visíveis a várias milhas de distância.


Esse texto está neste fantástico blog:
http://pensosonoro.blogspot.com/

Se ficou curioso, pode ouvir o som aqui:
myspace.com/ifthesetreescouldtalk
Postar um comentário