domingo, 2 de março de 2008

Cantando no Sol

As pessoas acham que tem domínio sobre a vida, isso dá conforto.
Acreditam que levam a vida, quando na verdade a vida é que as leva.

Errar é o preço por estar vivo e ativo.
Então não existem erros, só tentativas frustradas.
O errado é continuar errando da mesma forma.

Inove e renove o guarda-roupa de tentativas.
Novos erros podem ser o toque de sal que faltava na sua receita de vida feliz.

Conheço pessoas que cuidam da saúde, da pele, dos projetos futuros, mas esquecem do que é viver e amar aqueles do lado.
O mais impressionante é que existem pessoas que compram livros acreditando que um desconhecido pode apontar o caminho do Nirvana.

A busca, a dor, os sorrisos e lágrimas são como o DNA, cada um tem o seu, e mesmo que seja bonito ou fácil acreditar nos milagres de um autor best-seller, o caminho dele não é igual ao seu ou meu, nossa estrada é uma raiz - Tudo pode até começar na mesma base, mas as ramificações são mais caóticas e desconexas a cada milímetro que crescem e tomam destinos separados.

Costumo pensar assim: A vida é feita de 70% de problemas e 30% de felicidade.
Aproveite bem a fase boa.
Se um período tortuoso perdurar longamente, será difícil enxergar onde estão seus pobres 30%. Mas existem as secas, os terremotos... Nesses períodos as escolhas são amargas.
Planto? Espero tudo passar para começar minha semeadura?
A escolha é unicamente sua. Pode até jogar os últimos grãos naquele buraco seco e infértil, vir a chuva e renovar todo o ciclo, ou a seca pode consumir seus últimos recursos.

Sabe qual a pior opção?
Não, não é ficar sem fazer nada!
O pior é não acreditar, é não ter com quem chorar ou reclamar de tamanho fardo.
Se você não tem mais ao que recorrer, não acredita na sua terra seca, só resta uma opção, mudar tudo.
Junte os últimos trapos, desmonte o acampamento, e migre. Vá onde sua bussola apontar, ou siga sem destino marcado, mas não se entregue ao sol, não confie mais na chuva.

E assim que passar pela ponte, olhe para traz, não precisa queimar tudo, guarde na lembrança esse período onde seus pobres 30% desapareceram... A busca, a luta, as metas, tudo isso deve ser um combustível, não uma chaga.
Só em pegar a estrada, ver o sol nascer e sumir no horizonte, tornará ele (o sol) que era seu inimigo cruel, queimando e secando sua terra, em uma luz que abre seu caminho a cada manhã, e lhe diz:
_Bom dia! A estrada e sua, siga!



































Mas se você gosta de receitas, aqui tem uma... E você ainda aprende inglês: A Receita da Felicidade
Postar um comentário