segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Bastidores da tecnologia

Devem existir poucas pessoas no mundo que não possuem uma lista de ídolos.
Todos nos usamos alguma figura pelo menos como referência.

Meus ídolos não morrem de overdose (só alguns), e na maioria dos casos são figuras de bastidores. Tenho uma paixão absurda por bastidores.
Não existe nada mais estimulante do que bastidores.

Algumas figuras que construíram tantas coisas importantes, não passam de nomes citados apenas em revistas especializadas.

Se nesse momento você esta lendo esse blog, pode parar por alguns minutos e procurar mais informações sobre Marc Andressen, pois você deve a ele a existência de um treco chamado Browser ou em português, navegador.

Esse cara não só criou o Netscape (anteriormente chamado Mosaic), ele mostrou o caminho. A próxima explosão de dinheiro se chama Cloud Computing, e não iria acontecer sem existir algo chamado Application Server, TCP-IP e segurança no trafego de dados, e tudo isso começou na Netscape.

Sei que ninguém olha essa pilha de links na barra lateral, mas na parte BUSINESS BLOG você acha o link para o Blog do Marc. Ele não é só um Geek, é um ativista, um idealista, um sonhador, e suas palavras saem primeiro pela boca ou pela escrita antes de passar pelo cérebro. Ele bota pra F... mesmo. E só hoje percebi que o nome dele é quase uma versão anglo-saxônica do meu. :)

Meu outro ídolo é Mister James Clark, simplesmente uma lenda viva. Esse cara era um jovem pobre, que foi expulso do colégio, e mesmo sem concluir um curso tradicional, era tão bom que foi aceito na faculdade, conseguindo um mestrado em física e um doutorado em Ciência da Computação (no tempo que isso valia alguma coisa - quer dizer, hoje em dia vale, mas não representa nada).

Se o Marc Andressen é responsável pelo navegador que faz você visualizar a internet, James Clark fez os computadores saírem das telas pretas para as cores e imagens 3D. Seus trabalhos acadêmicos relacionados a equipamentos para visualização 3D deram origem a empresa que eu mais admirei na vida, a Silicon Graphics.

O Clark apesar de seus cabelos brancos e sua aparência de tio comportado, é pura energia jovial. Ele pediu pra sair da Silicon Graphics (SGI) no momento que a empresa mais fazia sucesso. Ele falava para seus colegas que o mundo não podia ser fechado, toda aquela tecnologia que só eles dominavam deveria ser do mundo, e que o foco deveria ser em maquinas "pau-pra-toda-obra". Com essa divergência, e conhecendo o Marc Andressen e seus planos para construir um mundo que não existia, Mr. Clark largou um dos cargos mais desejados do mundo, e foi comer pizza com cerveja com um punhado de Nerds. Investiu US$ 5 milhões em algo que nem ele sabia como iria dar retorno (Pausa! Me diz ai... Você conhece algum empreendedor de verdade?... Pronto, senta e chora... Nos vemos um dia em um outro país).

Trabalhei por 2 anos como representante da Silicon Graphics, era como tomar 200 pílulas de Viagra por dia. O James Clark ainda fazia parte do conselho da empresa, mas continuavam sem ouvir o mestre. A SGI chegou muito próximo do fim. O Clark e o Andressen ficaram bilionários.

Conheço dezenas de jovens que poderiam ir para a garagem e começar uma revolução, mas está todo mundo ocupado com seus empregos “fixos” e “lucrativos”.

Abaixo segue o vídeo da Discovery que faz parte de uma seqüência de documentários que contam a história dessa ferramenta que vem mudando o mundo, a Internet.

Guerra dos Navegadores - Dublado
Postar um comentário