quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

A trilogia que eu fiz

Sergio Leone criou a trilogia dele:

"Era uma vez na América", "Era uma vez no Oeste" e "Quando explode a vingança".

(O nada besta do Robert Rodriguez roubou o titulo e criou "Era uma vez no México", que simplesmente não tem nada a ver, e nem sei porque diabos comentei isso)

Se você pretende um dia abrir a boca para dizer que sabe sobre cinema, tem que ver esses três clássicos. Melhor ainda... Ver e ouvir, porque o mestre Ennio Morricone criou uma obra que JAMAIS será superada (Como algumas obras de J.S. Bach, eu consigo até ouvir as marcações do Morricone nessas trilhas)

Se você nunca na vida sentou sozinho para contemplar música, é a hora... Se não sentir toneladas de composições químicas se formando em seu corpo ao ouvir “Once upon a time in the West”, pode voltar para seu axé, porque seu ouvido e coração nasceram para mão-de-vaca e aguardente. (Como eu sou agressivo... Parece até que não como cuscuz e já cantei musicas de Reginaldo Rossi em Karaokê).


Era uma vez no Oeste (“Once upon a time in the West”)


Uma coisas curiosa é que quando lembro dessa trilogia eu não consigo deixar de mudar o ultimo dos filmes. Eu retiro “Quando explode a vingança” e deixo no lugar “Lendas da Paixão”.
Os motivos eu não sei... Deve ser porque ainda não consegui ver o ultimo dos três filmes, e acho que a violência, paixão e bandidagem de “Lendas da Paixão” combinam perfeitamente com os “Era uma vez...” só fica faltando a trilha alucinógena do vô Ennio.

Estava aqui... Escutando Front Line Assembly, chacoalhando como um epiléptico, ai o itunes começa a tocar “Once Upon A Time In America”, e foi simplesmente impossível não vir aqui compartilhar essas maravilhas.


Ennio Morricone "Once Upon a Time in America" live in Warsaw


Para os cabras machos que ainda sobraram nesse mundo, a dica é que nesses filmes podemos encontrar mulheres de uma beleza que hoje em dia não esta fácil achar.
Para as meninas, vai o alerta, o cara que escreve isso aqui pode não ser promiscuo, mas meu temperamento é bem parecido com o do Tristan, ou seja, ninguém põe corrente (Por isso o Tristan não para quieto e ainda fica velho lutando com ursos... Hahahahaha!).

Ennio Morricone é o ultimo dos grandes mestres da música clássica ainda vivo.
Sua obra é tão grande que existe uma pagina a parte na Wikipédia só para sua discografia.
A trilha de “Orca – A Baleia Assassina” é outra grande obra que me faz viajar.

Vida eterna ao grande Ennio, e ao Sergio Leone, por unir cinema, beleza e personagens marginais, que podem conquistar até os mais evangélicos (Ahmm?).
Sem esquecer o Edward Zwick que é responsável por "Lendas da Paixão" e outra grande obra, "Diamantes de Sangue".

Postar um comentário