segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Bastardos
























O bom seria imaginar que as coisas melhoram, que tudo sempre melhora.
Nem sempre é assim.
Adoraria ser motivado por coisas consumíveis.
Adoraria ser um consumista.
Adoraria que meu maior desejo fosse um apartamento, um carro ou um som THX.
Pena que para quem acredita mais na vida do que no papel moeda, as coisas sejam bem mais difíceis que faturar milhões de reais.
Pior, gostaria de cobrar menos, ser mais natural e aceitar tudo como o mundo nos joga.

Das coisas que mais detesto, tem essa minha figuração de personagem bíblico, que veio ao mundo para ajudar e terminar com a cabeça em uma bandeja, sem cabelo ou pregado na cruz.

Pelo menos hoje ri muito vendo Bastardos Gloriosos. MUITO (Eu disse MUITO) sangue :D

Para quem achava que trabalho muito... Nem imaginam onde estou me metendo.
É dessa vez que coloco minha primeira safena no peito... Sangue, sangue...

Ah! A imagem acima, me passa a sensação de que tudo que te prende, oprime e vicia não é bom. E se você ainda tem que pagar por isso, pode acreditar, não é bom.
Postar um comentário