quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Destiny
























Quando as coisas não estão favoráveis, existem duas opções:
1. Reagir e fazer o que tem que ser feito.
2. Acreditar com toda a sinceridade que os princípios do TAO estão corretos, ou seja, não faça nada que tudo se resolve por si só.

Um dia cheguei a pensar em ser budista (isso faz muito tempo), mas tenho passado a ter vontade de estudar o Taoismo, não como religião, mas como filosofia de vida.

Seria um verdadeiro contra-senso imaginar uma pessoa inquieta e agitadora como eu, taoísta. Mas eu sempre convivi com pessoas mais velhas, e tenho profunda admiração por senhores de mais idade que sabem ficar calados, e quando abrem a boca, resolvem tudo com poucas palavras.

Bem, enquando ainda resta um pouco de hormônios, vou usando um tao musical, pensando na vida baseado em músicas que tem muitos significados dependendo do momento que você se encontra, como aqui, aqui ou em mais essa musica que eu sempre uso quando me cabe:



Eu sei, você vai rir desses caras anos 80...
Sei que quem entende disso sabe que essa música é do meloso Christopher Cross (que eu gosto também), que o disco Destiny é o mais comercial dos comerciais discos do Saxon.
Mas e dai? Eu acho esse disco do kct! Tenho ele em LP, e foi um ótimo companheiro em noites de alta velocidade pelas estradas.

Infelizmente, acho que o Tao se confunde com a falta de atitude, e é uma espera por acontecimentos que podem nunca acontecer, ou só acontecerão em séculos, mas eu não tenho séculos de vida. Achar Gandhi um grande líder eu acho, mas ver meu povo morrer e não lutar porque acreditava que a paz se conquista esperando a consciência alheia, e algo que nunca irei compreender, morro na luta, mas não desisto... Ride like the wind.

Infelizmente, por ser sempre a favor da opção 1, muitas vezes a falta de paciência me deixa em situações difíceis. Vou me esforçar para ser um pato morto por um tempo, como aqueles animais que se fingem de mortos para se livrar do predador... Quem sabe não me entorpeço e passo a ser uma pessoa que espera que o universo resolva tudo ao acaso.
Postar um comentário